CheckOK - Verificação Eletrônica de Crédito


São Paulo 07/01/2015




 
Notícias





Você Sabia qual a diferença entre Falência e Concordata?


Falência é um processo de execução coletiva, ocorrendo arrecadação e venda judicial forçada de todos os bens do falido para posterior rateio proporcional aos credores. Na falência,

normalmente a empresa para de funcionar e uma pessoa é designada pelo juiz para arrecadar o patrimônio disponível, verificar os créditos, liquidar os ativos e pagar o passivo em sistema de rateio.

Concordata, o empresário obtém, em juízo, a possibilidade de prorrogar o pagamento de seus débitos quirografários, ou sem garantia real, e continua operando/funcionando. Porém, sob a supervisão de um comissário indicado pelo juiz, que pode ser um dos credores ou não.

Observação: Hoje não há mais o benefício da concordata, pois, o Decreto-Lei nº 7.661/45, antiga “Lei de Falência”, foi revogado pela Lei nº 11.101 de fevereiro/2005, “Recuperação Judicial, a Extrajudicial e a Falência do Empresário e da Sociedade Empresária”.
Você pode consultar a informação de Falências e Concordatas nas consultas: Ok Mix Total, Ok Empresarial, Ok Mix e Ok Comport.




 
 
 
 photo brazil01_zps5f1c7ca8.png



Pedidos de falência em 2014 têm menor resultado desde 2005







Queda foi de 5,5% em relação a 2013, diz Serasa Experian. Maiores quedas foram entre as micros e pequenas empresas.



No ano passado, foram realizados 1.661 pedidos de falência em todo o país, representando uma queda de 5,5% em relação aos 1.758 requerimentos efetuados em 2013. A informação é do Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. É o menor resultado desde 2005, quando entrou em vigor a nova Lei de Falências.


De acordo com os economistas da Serasa Experian, o recuo dos pedidos de falências, especialmente no que diz respeito às micros e pequenas, num contexto de estagnação da atividade econômica, juros altos e dólar em elevação, é sinal de que os credores estão preferindo utilizar outras formas mais baratas e eficientes de cobrança em vez de requererem falência contra seus devedores. Já o crescimento dos pedidos de falências contra as grandes empresas tem relação com a conjuntura econômica adversa de 2014.


As recuperações judiciais requeridas caíram 5,3% em 2014, quando comparadas ao ano anterior. Foram 828 solicitações realizadas, contra 874 em 2013. As micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial em 2014, com 451 pedidos, seguidos pelas médias (240), e pelas grandes empresas (137).



Fonte: globo.com


Acesso Exclusivo do Cliente


Login:
Banner fatura